Treinar ouvindo música pode gerar lesões para corredores

Estudos apontam que prestar atenção nos barulhos emitidos ao correr diminuem as chances de desenvolver problemas

  • 25
  •  
  •  
  •  
  •  

Na coluna Ciência e Esporte desta semana, o professor Paulo Roberto Santiago apresenta um trabalho sobre a importância do som, em especial para corredores. “Em 2017,  dois pesquisadores publicaram um trabalho sobre o barulho feito pelos corredores durante as provas e como ele pode ajudar a diminuir a força de impacto”, conta.

O trabalho foi publicado no Journal of Orthopaedic & Sports Physical Therapy, e Santiago explica que foi avaliado o som que as pessoas fazem ao correr “como feedback para os corredores.” Os voluntários que participaram do estudo correram em esteiras instrumentais, que medem o impacto: “Os corredores tinham que escutar o barulho e após as atividades verificavam os gráficos de impacto; após isso, voltavam a correr prestando atenção no som que estavam emitindo”.

O professor conta que os autores constataram que as informações auditivas, que foram fornecidas, ajudaram a reduzir os impactos da corrida durante o treinamento: “Eles pediam que voluntários tentassem caminhar e correr o mais silencioso possível”.

Santiago ainda aconselha aos corredores que, ao se exercitarem, evitem treinar ouvindo música, e sim prestando atenção no som que emitem ao correr, pois quanto menor o som emitido, menores as chances de desenvolver lesões e maiores serão os benefícios.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 25
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados