Transexualidade é tema de documentário premiado em festivais

“Olhe pra mim de novo” conta a história de Sylvio Luccio, que nasceu mulher mas sempre se sentiu homem

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Em nossas sociedades, que muitas vezes se recusam a ser plurais, questões de sexualidade e gênero ainda provocam estranhamentos, principalmente em relação às pessoas transgêneras, que são aquelas que não se adequam ao sexo dado biologicamente ou à designação social. O documentário Olhe pra mim  de novo, de Claudia Priscilla e Kiko Goifman, aborda justamente a história de um transexual: Sylvio Luccio, que vive no sertão brasileiro e que, nascido mulher em uma família evangélica, sempre se sentiu homem, chegando inclusive a casar-se com uma mulher.

O professor Alexino Ferreira, em sua coluna “Diversidades”, diz que o documentário humaniza Luccio e leva à reflexão sobre o que é ser homem, o que é ser mulher e o que é estar no processo de transição.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •