Tortura veiculada em propaganda é uma aberração

Pedro Dallari comenta propaganda de banco que afronta a Convenção Contra a Tortura de 1984

Na coluna desta semana o professor Pedro Dallari fala de tortura. Diz o colunista que é impressionante o comercial veiculado atualmente pelo Banco Itaú e, mais impressionante ainda, que uma empresa desse porte a esteja exibindo. “Os ouvintes já a devem ter visto – por estar amplamente exibida na televisão e o banco a usa, inclusive, na abertura do seu site – essa referência ao Pinóquio, que é submetido a um detetor de mentiras.” E, obviamente, como mostram as imagens da publicidade, ele está sendo obrigado a realizar essa prova à sua revelia. Observa Dallari que no Brasil isso é proibido, porque ninguém é obrigado a produzir provas contra si mesmo. Portanto trata-se de tortura, uma vez que, inclusive, ele está amarado a uma cadeira. Confira abaixo o post inteiro.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.