Taxa de desocupação no Brasil ultrapassa 13 milhões de pessoas

Desemprego no País é motivado pela crise econômica e intensifica problemas na educação

O Brasil enfrenta uma grande onda de desocupação. De acordo com dados divulgados pelo IBGE, somam-se 13,1 milhões de pessoas desempregadas no País. O professor Wilson Amorim, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP (FEA-USP), explica que as pessoas participantes do cálculo são aquelas em idade de trabalhar e que possuem interesse em exercer alguma função, no entanto, não conseguem vagas.

Além da período de sazonalidade, em que há mais indivíduos desempregados, a crise econômica que se instaurou no País em 2014 intensificou esse cenário que perdura até hoje. Como efeito da desocupação, tem-se o empobrecimento das famílias e, consequentemente, a procura de jovens por serviços, o que os afasta dos estudos e prejudica a educação brasileira.

Há dois tipos de desemprego: estrutural e conjuntural. O primeiro se refere ao maior número de indivíduos procurando emprego em comparação com a baixa quantidade de vagas ofertadas. O segundo está relacionado ao momento econômico ao qual o País está submetido. O Brasil está passando por um misto de ambas as categorias.

Uma das maneiras de reverter tal situação seria promover o aquecimento da economia, todavia, o atual governo não está apresentando propostas efetivas para a situação.

Ouça a matéria completa no áudio acima.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.