Sintomas da depressão podem mudar de pessoa para pessoa

Doença atinge 350 milhões de pessoas no mundo e tem suas causas relacionadas a fatores genéticos e ambientais

  • 274
  •  
  •  
  •  
  •  

Ainda no Setembro Amarelo, mês de prevenção ao suicídio, o Pílula Farmacêutica traz a temática da depressão, doença psiquiátrica que está presente na humanidade ao longo de sua história e, atualmente, atinge 350 milhões de pessoas, em diferentes graus: leve, moderado e grave.

Tristeza profunda, desesperança e distúrbios do sono são alguns dos sintomas da doença, contudo, ela pode se manifestar de maneira diferente em cada pessoa, sendo que o indivíduo não precisa necessariamente sofrer com todos esses sintomas. Em relação às causas, estão relacionadas a fatores genéticos e ambientais.

Já o tratamento pode feito através do uso dos psicofármacos e com psicoterapia. Porém, em casos mais graves, é indicado o uso de antidepressivos. Por isso, é importante sempre procurar um profissional quando se deparar com alguns desses sintomas, pois um diagnóstico precoce é o melhor caminho para o tratamento.

O boletim Pílula Farmacêutica é apresentado pelos alunos de graduação da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP) da USP, com supervisão da professora Regina Célia Garcia de Andrade. Trabalhos técnicos de Luiz Antonio Fontana. Ouça, no link acima, a íntegra do boletim.

  • 274
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados