Síndrome do túnel do carpo: saiba como identificar e cuidar dos sintomas

Marcelo Amato explica que “os sintomas normalmente podem estar relacionados a doenças preexistentes, como diabete, artrite reumatoide, hipotireoidismo, obesidade, LER e até a gravidez, em função das alterações hormonais”

 21/06/2021 - Publicado há 4 meses
Por

 

A síndrome do túnel do carpo atinge os nervos periféricos e os sintomas podem estar relacionados a doenças preexistentes – foto: cm_dasilva – Pixabay /fotmontagem Jornal da USP

Sabe aquela dor e formigamento nas mãos quando você deita em cima do braço? Nada mais é do que a compressão de um nervo que fica entre a mão e o punho, o chamado túnel do carpo. O nome é complicado, mas a doença tem tratamento. Trata-se de uma síndrome que atinge os nervos periféricos, como explica o neurocirurgião Marcelo Amato, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP.

Segundo ele, “os sintomas normalmente podem estar relacionados a doenças preexistentes, como diabete, artrite reumatoide, hipotireoidismo, obesidade, LER (Lesão por Esforço Repetitivo) e até a gravidez, em função das alterações hormonais”. O tratamento é clínico, com o uso de medicamento e reabilitação com fisioterapeuta ou terapeuta ocupacional, além do uso de talas de punho. Amato diz “que nos casos mais graves, quando se tem a perda de força, a indicação é a cirurgia”.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP com a Escola Politécnica, a Faculdade de Medicina e o Instituto de Estudos Avançados. No ar, pela Rede USP de Rádio, de segunda a sexta-feira: 1ª edição das 7h30 às 9h, com apresentação de Roxane Ré, e demais edições às 10h45, 14h, 15h e às 16h45. Em Ribeirão Preto, a edição regional vai ao ar das 12 às 12h30, com apresentação de Mel Vieira e Ferraz Junior. Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo do Jornal da USP no celular. 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.