Sesc 24 de Maio preserva memória da cidade

Colunista comenta importância da instalação da nova unidade do Sesc em antigo prédio da região central da capital paulista

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Na coluna desta semana o professor Guilherme Wisnik trata da nova unidade do Sesc (Serviço Social do Comércio), inaugurada no último sábado (19), vista por ele como um sinal animador por diferentes razões.

Para o professor, a unidade Sesc 24 de Maio, instalada num antigo prédio, agora reformado, na República, região central do município de São Paulo, é uma obra “nova e verdadeiramente urbana”, que será amplamente utilizada, já que está localizada num lugar acessível e carente desse tipo de equipamento, e que, também, representa um exemplo de construção do ponto de vista ético.  “A gente pode se colocar a questão: ‘Não teria sido mais fácil, simplesmente, demolir o prédio e fazer um prédio novo?’ Talvez fosse até mais fácil, mas menos ético do ponto de vista da memória da cidade”, aponta.

 

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •