Serviço militar obrigatório da Coreia do Sul afeta futebolistas

Melhor jogador coreano, Son Heung-Min pode ter que deixar os campos para se apresentar às autoridades militares

  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  

Além de muitas polêmicas que rondam a Copa deste ano, na semana em que a Coreia do Sul veio a ser eliminada ainda na fase de grupos, veio à tona a possibilidade do meio-campista do Tottenham e melhor jogador sul-coreano, Son Heung-Min, abandonar o futebol para se apresentar ao serviço militar obrigatório de seu país. No entanto, muitos jornais alegaram que, caso o time asiático conquistasse vaga nas oitavas de finais, ou ganhasse os Jogos Asiáticos, que se iniciam no próximo mês, o jogador não precisaria se apresentar aos militares por mérito. Entretanto, mesmo com uma vitória histórica por 2 a 0 em cima da Alemanha, a vaga ficou distante.

Para entender melhor como é a obrigatoriedade da prestação do serviço militar no sul da península coreana e como poderá afetar na carreira ainda promissora do melhor futebolista coreano, conversamos com a professora visitante da Korea Foundation, Nahyun Lee. Ela é coreana e pertence ao Departamento de Letras Orientais da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP (FFLCH).

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93,7, em Ribeirão Preto FM 107,9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular. Você pode ouvir a entrevista completa no player acima.

  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados