Sérgio Bairon fala sobre hipermídia, texturas sonoras e musicalidade na obra de Guimarães Rosa

A análise de Sérgio Bairon baseia-se em anos de pesquisa, durante os quais ele acompanhou os ternos das congadas de diferentes localidades do interior brasileiro onde estes são mais representativos

 08/03/2021 - Publicado há 8 meses
Por
Musicalidade e textura sonora se destacam na obra de Guimarães Rosa – Arte de Lívia Magalhães sobre imagem de Agência Brasil

 

 

O entrevistado Sérgio Bairon, professor da Escola de Comunicações e Artes da USP

No Diversidade em Ciência, Ricardo Alexino Ferreira entrevista Sérgio Bairon Blanco Sant’Anna, professor associado, livre-docente da Escola de Comunicações e Artes (ECA-USP), do Programa de Pós-Graduação Humanidades, Direitos e Outras Legitimidades da USP e coordenador do Núcleo de Estudos das Diversidades, Intolerâncias e Conflitos (Diversitas-USP).

Ele é autor dos livros Hipermídia (editora Brasiliense); Interdisciplinaridade (editora Futura); Hipermídia, psicanálise e história da cultura (editora Educs); Multimídia (editora Global), dentre outros. Bairon fala sobre hipermídia, texturas sonoras e musicalidade nas obras de Guimarães Rosa, em que ele explora o princípio de aproximação entre literatura e culturas de tradição oral. Nesta pesquisa, são estabelecidas analogias entre as cantorias do ritual da Coroação de Reis Congo, em Minas Gerais, e a “escrita de ouvido” de João Guimarães Rosa em O Recado do Morro, de 1956.

“A minha análise baseia-se em seis anos de pesquisa de campo, acompanhando os ternos das congadas nas localidades de Jequitibá, Cordisburgo, Calabouço, Lagoa Trindade, Perobas, Onça e Brejinho, e na teoria da escuta na escrita do autor mineiro Guimarães Rosa”, explica.


Diversidade em Ciência

O Diversidade em Ciência é um programa de divulgação científica voltado para as ciências das diversidades e direitos humanos, e vai ao ar toda segunda-feira, às 13 horas, com reapresentações às terças-feiras, às duas horas da manhã, e aos sábados, às 14 horas, com direção e apresentação do jornalista e professor da ECA-USP e membro da Comissão de Direitos Humanos da USP, Ricardo Alexino Ferreira, e operação de áudio de João Carlos Megale.

O Diversidade em Ciência é gravado nos estúdios do Departamento de Comunicações e Artes/Educomunicação, da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP).

A Rádio USP-FM pode ser sintonizada em 93,7 MHz/SP ou pelo link http://jornal.usp.br/radio/

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.