“Será uma eleição atípica”, afirma Glauco Peres

Segundo o professor, em razão da pandemia, é esperado que, nestas eleições, a porcentagem do eleitorado que não compareça às urnas cresça

 13/11/2020 - Publicado há 11 meses

O Jornal da USP no Ar recebeu hoje (13) Glauco Peres, professor associado do Departamento de Ciência Política da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, para falar sobre o funcionamento das eleições, no próximo domingo (15), em meio à pandemia do coronavírus. Lançado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o Plano de Segurança Sanitária passa instruções para mesários e eleitores, a fim de evitar a disseminação do vírus. O plano foi elaborado por especialistas da Fundação Oswaldo Cruz e dos hospitais Sírio-Libanês e Albert Einstein. 

Além das medidas já comumente adotadas, como distanciamento de pelo menos um metro, uso de máscara e álcool em gel, medidas específicas, como ampliar o horário de votação, foram adotadas. Apesar disso, segundo pesquisa do portal Poder360, realizada no fim de outubro, 43% dos entrevistados não se sentem seguros a irem votar, ao passo que 57% sentem-se seguros. Peres explica que, normalmente, cerca de 10% do eleitorado não comparece às eleições, mas é esperado que, neste ano, esse porcentual seja maior. 

“Será uma eleição atípica. Como o eleitor vai reagir, como vai ser a formação de fila, não sabemos se pessoas podem desistir quando já estiverem nas filas. Toda essa situação pode gerar ruídos em relação aos resultados”, aponta Peres. Até mesmo as pesquisas de intenção de voto podem sofrer influência da possibilidade de essas pessoas votarem ou não, segundo ele. 

“Importante lembrar que temos apuração dos votos válidos, ou seja, atribuídos a partidos, legendas e candidatos. Votos brancos e nulos não entram nessa conta. Podem ser um protesto, mas não entram na conta dos votos”, alerta o professor, que reforça a importância de se votar. O professor ainda comenta sobre as candidaturas coletivas como formas de representatividade. “Esse tipo de candidatura fraciona o partido, mas tenta criar unidades mais homogêneas de propostas, que deveriam ser cumpridas pelos partidos”, aponta.

Ouça a íntegra da entrevista no player para conferir mais informações sobre orientações da eleição.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP com a Escola Politécnica, a Faculdade de Medicina e o Instituto de Estudos Avançados. No ar, pela Rede USP de Rádio, de segunda a sexta-feira: 1ª edição das 7h30 às 9h, com apresentação de Roxane Ré, e demais edições às 10h45, 14h, 15h e às 16h45. Em Ribeirão Preto, a edição regional vai ao ar das 12 às 12h30, com apresentação de Mel Vieira e Ferraz Junior. Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo do Jornal da USP no celular. 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.