“Sem educação básica não tem universidade”, diz Bernadete Gatti

O professor tem o papel muito importante de não só ensinar, mas formar pessoas, de acordo com a pedagoga Bernadete Gatti

 29/08/2019 - Publicado há 2 anos
Por

A Cátedra de Educação Básica inicia neste segundo semestre o ciclo A Escola: Espaços e Tempos das Ações Docentes, em parceria com o IEA e o Itaú Social. Serão quatro encontros, entre agosto e novembro, para que professores ativos possam participar. O encontro é indicado também para coordenadores pedagógicos e membros da equipe e direção de instituições de educação básica.

O evento tratará ainda da fragmentação disciplinar como um problema educacional e buscará alternativas de integração entre as diferentes áreas do conhecimento. “Os professores têm uma formação disciplinar muito específica na licenciatura. Então, manejar uma sala de aula, por 200 dias letivos, é um desafio”, aponta a professora aposentada Bernadete Gatti, que foi pesquisadora sênior na Fundação Carlos Chagas e consultora da Unesco, mediadora do evento, ao Jornal da USP no Ar.

“O professor tem o papel muito importante de não só ensinar, mas formar pessoas”, argumenta a educadora. Por isso há a necessidade da discussão. Este é o segundo ciclo organizado pela cátedra este ano. No primeiro semestre, foi realizado o ciclo Ação e Formação do Professor, baseado em palestras e debates. A troca de perspectivas no encontro inicial foi documentada por gravação e texto. Dos problemas emergentes, se decidiram as pautas do ciclo A Escola: Espaços e Tempos das Ações Docentes.

Desta vez, os workshops terão uma maior diversidade de atividades, buscando explorar a associação entre teoria e prática e estimular o protagonismo do professor. “O trabalho docente, especialmente a gestão pedagógica, é tema que atravessa todo o ciclo”, conta Bernadete. Ela defende que o esquema hora-aula está vencido. “Tem de se trabalhar mais por metodologias ativas. Desenvolver projetos envolvendo a comunidade, na medida do possível”, afirma.

A pedagoga lembra que há uma grande diversidade na sala de aula, sobretudo na escola pública. “É onde se dá o principal debate: 82% das crianças e jovens com quem os professores trabalham são dali”, comenta. Por isso, cada classe é uma microssociedade. “Os educadores dão várias aulas. Um deles pode cuidar de até 600 alunos, que demandam ações específicas. Às vezes se esquece da dimensão desse trabalho”, declara.

O evento ocorrerá no sábado (31), no Auditório Abrahão de Moraes, no Instituto de Física (IF) da USP. É aberto, mas requer inscrição, que pode ser feita neste link. Para mais informações acesse este site. Os eventos do IEA são transmitidos ao vivo nesta plataforma.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP com a Escola Politécnica, a Faculdade de Medicina e o Instituto de Estudos Avançados. No ar, pela Rede USP de Rádio, de segunda a sexta-feira: 1ª edição das 7h30 às 9h, com apresentação de Roxane Ré, e demais edições às 10h45, 14h, 15h e às 16h45. Em Ribeirão Preto, a edição regional vai ao ar das 12 às 12h30, com apresentação de Mel Vieira e Ferraz Junior. Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo do Jornal da USP no celular. 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.