Segmentos da diversidade e direita: uma relação quase impossível

Intensificação de discussões políticas provoca posições bipolares nos debates entre esquerda e direita

Na coluna desta semana, o professor Ricardo Alexino Ferreira analisa se é coerente indivíduos que pertencem a grupos das diversidades, tais como negros, LGBT+, mulheres e outros, pertencerem à ideologia de direita. Ele questiona: Qual o lugar dos indivíduos das diversidades dentro de legendas da direita?
Segundo o professor, tem aumentado a cultura da direita, cujo pensamento conservador seria marcado pela heteronormatividade, ou seja, em que as orientações sexuais diferentes da heterossexual são marginalizadas, ignoradas ou perseguidas por práticas sociais, crenças ou políticas. Segundo ele, um fenômeno chama a atenção: indivíduos dos grupos de diversidades têm se filiado a legendas e pensamentos defendidos pela direita, mesmo seus direitos não sendo representados e tratados com políticas específicas para tais segmentos. Além disso, seus discursos seriam incoerentes à sua orientação sexual.

Textos relacionados