Sedentarismo é uma das causas do câncer colorretal

A atividade física intensa previne em 19% o câncer colorretal

  • 15
  •  
  •  
  •  
  •  

O médico e pesquisador da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), Alexandre Faisal, comenta sobre o câncer colorretal e sua relação com o sedentarismo. Segundo Faisal, esse tipo de câncer está intimamente ligado ao sedentarismo e é um dos tumores mais incidentes no Brasil e no mundo. Estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca) preveem mais de 17 mil novos casos deste câncer em mulheres e 16 mil em homens. “É o segundo câncer mais frequente nas mulheres, perdendo para o câncer de mama, e o terceiro nos homens, perdendo para o câncer de próstata e pulmão”, afirma.

Os fatores de risco dessa doença são hábitos de vida não saudáveis, como consumo elevado de carnes vermelhas processadas, ingestão reduzida de frutas e verduras, obesidade, consumo de bebida alcoólica, tabagismo, histórico familiar. O dado que mais chama a atenção de Faisal é uma publicação de impacto da Revista Cancer Epidemiology, que contou com a liderança de um pesquisador da FMUSP e avalia o impacto da atividade física sobre a ocorrência de diferentes tipos de câncer, incluindo o colorretal. “Com uma atividade física intensa, ocorre a prevenção de 12% dos cânceres de mama após a menopausa e 19% do câncer de colorretal, além de proteger outros tumores malignos como o de bexiga, endométrio, próstata, entre outros”, pontua Faisal.

Ouça, no link acima, a íntegra da coluna Saúde Feminina.

  • 15
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados