Sargento do Corpo de Bombeiros relata resgate em Brumadinho

Em entrevista, Osvaldo Nascimento conta que, em termos de ocorrência, nunca havia passado por uma experiência como a da barragem

O programa Ambiente É o Meio desta semana, 5 de junho, entrevista o primeiro sargento do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo em Ribeirão Preto, Osvaldo Nascimento, sobre os resgates após o rompimento da barragem de Brumadinho.  

Durante a conversa, o bombeiro afirma que houve duas cenas marcantes no decorrer do resgate, “a primeira foi ver com os meus próprios olhos o tamanho da tragédia, porque nada do que eu disser aqui vai representar o tamanho do que foi aquilo”. Nascimento afirma que o segundo momento ocorreu após o primeiro dia de buscas, “a população vendo em nós esperança, mesmo sabendo que estávamos ali para buscar corpos. A gente chegando e a população da cidade inteira estava ali na beirada do campo chorando e agradecendo através das palmas. Foram duas cenas bastante marcantes na minha vida”.

Nascimento afirma ainda que em termos de ocorrência nunca havia passado por uma experiência como a de Brumadinho, pois, segundo o sargento, aquela era uma área extremamente grande, com muita devastação e de acesso difícil. “A lama tinha uma força extraordinária. Ela arrancava árvores de 30 metros de altura da mesma forma que nós quebramos um graveto. Havia muitos  resíduos de concreto, lama, rejeitos e troncos de árvores, por isso, era um local extremamente inóspito, muito difícil de progredir e de muito difícil acesso, tanto que só podíamos acessar através de aeronaves”.

Ambiente É o Meio é uma produção da Rádio USP Ribeirão Preto em parceria com professores da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP e Programa USP Recicla da Superintendência de Gestão Ambiental (SGA) da USP.

Sintonize Ambiente É o Meio em 107,9 MHz na Rádio USP Ribeirão ou em 93,7 MHz na Rádio USP São Paulo, todas as quartas-feiras, a partir das 13 horas. Reprise aos domingos, às 17h30, nas duas emissoras.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.