São Paulo amplia mapeamento de áreas de risco

Projeto do Instituto de Pesquisas Tecnológicas e Defesa Civil do Estado de São Paulo abrange mais 11 municípios

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) desenvolve, desde 2012,  o Plano Preventivo de Defesa Civil do Estado de São Paulo. O novo contrato, firmado em dezembro do ano passado, adiciona 11 municípios aos locais monitorados pelo programa. Marcelo Fischer Gramani, pesquisador do Centro de Tecnologias Geoambientais do IPT, conta que as principais frentes do projeto são as inundações e os movimentos de massa, que, por causa do maior volume de chuvas, são mais comuns no verão. Ele conta que é prestado um serviço tanto de emergência, para contenção e retirada da população, quanto de orientação sobre os riscos.

Fischer explica que é realizado um mapeamento das cidades sujeitas a esse tipo de desastre. Esse processo vem sendo feito, utilizando critérios de prioridade. Locais que correm mais riscos estão sendo documentados primeiramente. A maior preocupação fica em relação à Serra do Mar, onde as ocorrências tendem a acontecer de forma mais brusca, havendo menor  tempo para a prevenção. Acidentes que não tenham causas naturais também são monitorados. Ele cita o caso de Cubatão, que já foi palco de incidentes como, por exemplo, a explosão de um duto de petróleo, em 1984, e vazamento de gás na Refinaria Presidente Bernardes, em 1998, os quais,  além de quase 100 mortes, causaram prejuízos econômicos e ambientais. A Defesa Civil disponibiliza ainda alertas sobre desastres naturais no Estado. Para receber essas informações, basta mandar um SMS para 40199, com o CEP de sua região. 

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré. Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Você pode ouvir a entrevista completa no player acima.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados