Santa irmã Dulce dos Pobres olhava por desvalidos, famintos e viciados

A religiosa teve dois milagres reconhecidos: a celebração, em Salvador, será na Arena Fonte Nova, dia 20 de outubro

A irmã Dulce foi canonizada no último domingo (13) pelo papa Francisco, tornando-se a primeira santa brasileira. Na coluna desta semana, o médico João Paulo Lotufo fala sobre o trabalho incansável dessa religiosa baiana, que saía pela ruas de Salvador atrás de pessoas doentes e famintas como as que podem ser vistas na Cracolândia, no centro de São Paulo. Uma lutadora, que nunca deixou de acreditar – mesmo doente, com enfisema pulmonar – na busca de recursos para sua causa: os mais necessitados.  Várias entidades religiosas, independentemente da crença, ajudam jovens viciados, abrigando-os em clínicas de recuperação para pessoas abandonadas nas ruas das cidades.

Acompanhe, pelo link acima, a íntegra da coluna.


Dr. Bartô e os Doutores da Saúde
A coluna Dr. Bartô e os Doutores da Saúde, com o médico assistente do Hospital Universitário da USP João Paulo Lotufo, vai ao ar toda terça-feira às 10h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

 

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •