Saiba quais são os riscos de ingerir álcool e antibióticos juntos

Quadros de náuseas, vômitos, dor abdominal ou diarreia são alguns dos sintomas

O segundo boletim Pílula Farmacêutica desta semana fala sobre a ingestão de antibióticos e bebidas alcoólicas e sobre os sintomas adversos que eles podem causar.

Diz a sabedoria popular que ingerir bebida alcoólica enquanto se faz uso de algum medicamento pode cortar o efeito do remédio. O que acontece é que a ingestão de antibiótico em conjunto com o álcool pode provocar reações e efeitos adversos, como o aumento da toxicidade do álcool, a ocorrência de efeitos colaterais e até um maior risco de lesões no fígado.

O álcool, por si só, é uma substância muito irritante para a mucosa gastrointestinal, assim como alguns antibióticos comuns. Quadros de náuseas, vômitos, dor abdominal ou diarreia são alguns dos sintomas e podem ocorrer porque tanto o álcool quanto o medicamento são metabolizados no fígado, e consumir os dois ao mesmo tempo pode sobrecarregar o órgão.

Outro problema dessa associação é o fato de os pacientes que precisam de antibióticos serem os que estão com alguma infecção e, portanto, precisando de um sistema imunológico forte para combatê-la. Uma ou duas cervejas, eventualmente, não atrapalharão em nada a capacidade do organismo de combater infecções, mas quantidades elevadas de álcool podem, sim, prejudicá-lo.

Ouça acima, na íntegra, o boletim Pílula Farmacêutica.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.