Saiba como prevenir e tratar infecções urinárias

Consideradas um dos subtipos mais comuns de infecção bacteriana, em que mulheres são as mais afetadas

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O primeiro boletim Pílula Farmacêutica desta semana fala sobre Infecções do trato urinário recorrentes (ITUs), consideradas um dos subtipos mais comuns de infecção bacteriana em humanos, e como são feitos os tratamentos.

As ITUs recorrentes ocorrem entre 30% e 50% das mulheres que desenvolvem o quadro de cistite aguda. Caracteriza-se como tal quando contraída mais de duas vezes em um período de seis meses ou três vezes ou mais dentro de até um ano. Ao sinal dos primeiros sintomas de ITUs, o tratamento com antibióticos autoadministrados pela mulher é uma possível solução, uma vez que pode evitar que a bactéria se torne resistente logo no início do quadro.

Para prevenção, é importante indicar hidratação adequada, micções frequentes, evitar e tratar infecções ginecológicas, evitar constipação, micção após o ato sexual e higiene anal no sentido anteroposterior. Sugere-se ainda para as mulheres que utilizam espermicida, em especial quando associado ao diafragma, que escolham outro método contraceptivo.

Ouça acima, na íntegra, o boletim Pílula Farmacêutica.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •