Robert Wilson demonstrou o valor do conhecimento científico

Líder do projeto do acelerador de partículas Fermilab, físico compartilhava visão humanista da ciência

  • 169
  •  
  •  
  •  
  •  

A visão humanista da ciência compartilhada pelo físico Robert Wilson, líder do projeto do acelerador de partículas Fermilab, construído nos Estados Unidos, é comentada pelo professor Paulo Nussenzveig na coluna Ciência e Cientistas. “Um dos objetivos dessas colunas é apresentar a ciência como uma atividade que atende a aspirações profundas dos seres humanos, a busca pelas origens do Universo e por desvendar os segredos da natureza”, conta. “Essa aspiração não é exclusiva da ciência e a aproxima, no meu entender, da arte e da cultura.”

Em 1967, o físico foi encarregado de liderar o projeto do maior acelerador de partículas dos Estados Unidos, o Fermilab. “Robert Wilson assumiu a liderança de todas as etapas do projeto, desde o desenho dos componentes mais cruciais do acelerador até a arquitetura dos ambientes destinados aos pesquisadores, e o resgate de uma população de búfalos para habitarem uma pradaria próxima”, aponta o professor. “Ele foi ativo em recrutar minorias para trabalhar no projeto.” De acordo com Nussenzveig, a visão humanista de Wilson é ressaltada pela defesa que fez do projeto do Fermilab aos senadores do Comitê do Congresso Norte-Americano para Energia Atômica, em abril de 1969.

“Um senador lhe pergunta se o novo acelerador poderia servir, de alguma forma, para a defesa militar do país”, relata. “Wilson responde com toda a honestidade que não. O conhecimento gerado com o novo acelerador estaria associado apenas com o seguinte: ‘Somos bons pintores, bons escultores, grandes poetas? Quero dizer, todas as coisas que realmente veneramos e honramos em nosso país e que nos fazem patriotas. Nesse sentido, esse novo conhecimento tem tudo a ver com as noções de honra e patriotismo, mas não tem nada a ver diretamente com a defesa do país, exceto por fazer com que ele mereça ser defendido’.”

Ouça no link acima a íntegra da coluna Ciência e Cientistas.

.
.
.
.
.

  • 169
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados