Resistência ao HIV reacende debates éticos da edição gênica

Cientistas relataram segundo caso de remissão do HIV, após transplante de células-tronco, relacionado ao fato de o doador portar uma mutação no gene CCR5

Nesta edição de Decodificando o DNA, a professora do Instituto de Biociências (IB) da USP, Mayana Zatz, comenta o caso de uma suposta cura da Aids, que levou ao destaque dos noticiários novamente uma mutação genética que torna o portador resistente ao HIV. A última vez que ela apareceu na mídia foi no caso das gêmeas chinesas que, teriam passado por edição gênica antes do nascimento, gerando grandes debates éticos sobre os limites no uso da técnica.

Clique no áudio acima para ouvir a geneticista do Centro de Pesquisas sobre o Genoma Humano e Células-Tronco (CEGH-CEL) da USP.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.