Relação anatômica dos ureteres no sexo feminino com a artéria uterina

As porções pélvicas dos ureteres são condutos musculares com 25 a 30 cm de comprimento, que unem os rins à bexiga urinária

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Nesta edição do Anatomia Responde, o professor Luis Fernando Tirapelli descreve a importante sintopia localizada no segmento pelve: a relação anatômica da porção pélvica dos ureteres no sexo feminino com a artéria uterina.

As porções pélvicas dos ureteres (condutos musculares com 25 a 30 cm de comprimento, que unem os rins à bexiga urinária) são vulneráveis à lesão quando os vasos ováricos são ligados durante uma excisão do ovário, pois os ureteres estão próximos quando cruzam a margem da pelve. Também durante a histerectomia (excisão do útero por tumores, por exemplo), o cuidado passa a ser quanto à relação dos ureteres com as artérias e veias uterinas, artérias com origem a partir das artérias ilíacas internas direita e esquerda na pelve e que cruzam superiormente os ureteres (sua porção pélvica mais inferior), passando de lateral para medial até chegar às margens laterais do útero.

O boletim Anatomia Responde é produzido pelo professor Luis Fernando Tirapelli, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, e pode ser conferido na íntegra no áudio acima.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados