Reforma trabalhista traz pior cenário para o movimento sindical

Apesar do fim do imposto sindical ser positivo, mudanças na parte protetiva da CLT prejudicam trabalhadores

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Diante do fim do imposto sindical efetuado pela reforma trabalhista, qual é o futuro do sindicalismo no Brasil?  A professora da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, Paula Marcelino, considera que a mudança vai obrigar a uma reorganização do movimento no País. Além disso, ela explica que o fim do imposto é uma medida positiva para esquerda sindical. No entanto, as alterações na parte protetiva da CLT acabam por trazer o pior dos mundos aos sindicatos e trabalhadores. 

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Foto: Roberto Parizotti / CUT via Fotos Públicas
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados