Reduzir imposto do cigarro é dar um passo para trás

Para Saldiva, aumentar o preço dos cigarros foi a política mais eficiente implantada contra o vício danoso do tabaco

O professor Paulo Saldiva vê com preocupação a intenção do governo de reduzir os impostos sobre o preço dos cigarros, sob a justificativa de que reduziria o contrabando do produto. Ele lembra que, de todas as políticas de redução do tabagismo, a mais eficiente foi justamente a de aumentar o preço dos cigarros, “principalmente porque hoje quem fuma são os segmentos da sociedade que têm menos poder aquisitivo e, consequentemente, menos acesso à educação”. O colunista considera frágil o argumento de que a redução do imposto sobre o cigarro evitaria a evasão de divisas, pois entende que o custo de controlar as fronteiras não será maior do que pagar as contas do aumento do tabagismo por aquelas pessoas com menor acesso ao sistema de saúde.

Para Saldiva, é preciso rever essa posição, que representaria uma “tragédia” e um passo para trás nas políticas antitabagismo implantadas até aqui. Acompanhe, pelo link acima, a íntegra da coluna.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.