Redução dos custos da mão de obra estabilizaria setor crítico, diz especialista

Ana Cristina Limongi-França (FEA) opina sobre o Programa Verde Amarelo, que diminui custos de contratação em 30%

Foto: Edson Lopes Jr/ A2AD via Fotos Públicas

Recentemente, o Governo Federal lançou o Programa Verde Amarelo, que pretende alterar o esquema de contratações para jovens entre 18 a 29 anos na faixa de 1,5 salário mínimo.  Com essa medida, o governo pretende reduzir os custos de contratação desses trabalhadores em 30%. As empresas que quiserem adotar tais medidas só poderão contratar até 20% de funcionários por esse programa e não poderão alterar o contrato de trabalho de quem já estiver empregado anteriormente.

Entretanto, apesar de prometer estimular o mercado de trabalho e, por consequência, a economia do País, o governo recebeu críticas acerca do programa. A principal delas concentra-se no argumento de que tornar a mão de obra mais barata não ajudará a aumentar a oferta de empregos. Também acredita-se que o programa é ruim para o trabalhador, que se veria precarizado. Outra crítica ao Programa Verde Amarelo é sobre a retirada do texto original dos trabalhadores com 55 anos ou mais, já que a demanda por emprego dessa faixa etária também está alta no Brasil.

Mas Ana Cristina Limongi-França, professora do Departamento de Administração da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da USP, discorda dessas críticas. Ela acredita que o programa é benéfico, sim, para as duas pontas da relação de trabalho, e argumenta que o foco na faixa etária jovem foi a decisão mais acertada que o governo poderia ter, pois ela é o setor crítico dentro do mercado de trabalho. 

Ouça reportagem completa no player acima.

 

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.