Recuperação da economia pode surpreender pessimistas

Gilson Schwartz entende que a crise é grave e multifatorial, mas não é irreversível

Estamos passando por uma tempestade perfeita. Não se trata de subestimar os impactos negativos sobre a democratização, a globalização e a cultura. Mas os vários fatores da crise (sanitários, econômicos e políticos) são reversíveis. Tecnologias limpas, mais democracia e a radicalização de um humanismo criativo em favor da diversidade cultural podem ser vetores de uma recuperação mais rápida, intensa e sustentável.

O professor Gilson Schwartz diz que “é importante lembrar que a crise atual, profunda e multifatorial, é também uma chance extraordinária de interromper processos insustentáveis que eram protegidos por fortes interesses de grandes corporações. É o momento também de pensar em novas propostas”.

Acompanhe, pelo link acima, a íntegra da coluna Iconomia.


Iconomia 
A coluna Iconomia, com o professor Gilson Schwartz, vai ao ar toda segunda-feira às 8h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção  do Jornal da USP e TV USP.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.