Rara mutação genética faz pessoas dormirem pouco e se sentirem bem

Pesquisa americana trouxe dados importantes sobre o “gene do pouco sono”

Na coluna de hoje de Decodificando o DNA, Mayana Zatz comenta um estudo bem interessante liderado por pesquisadores da Universidade da Califórnia. Eles descobriram que pessoas que dormem menos e se sentem bem possuem uma mutação em um gene chamado ADRB1. Para chegar a essa conclusão, os cientistas estudaram uma família onde vários membros relatam que só dormem seis horas e se sentem bem.

Os estudiosos quiseram, então, saber como esse gene funciona e se a necessidade de pouco sono poderia ser atribuído a ele. Eles descobriram que o ADRB1 mutado teria, sim, uma função cerebral. Depois, vários experimentos foram feitos em camundongos e os resultados trouxeram mais informações sobre o que a professora chamou de “gene do pouco sono”. O trabalho foi publicado na revista Neuron.

Clique no áudio acima para ouvir a geneticista do Centro de Pesquisas sobre o Genoma Humano e Células-Tronco (CEGH-CEL) da USP.


Decodificando o DNA
A coluna Decodificando o DNA, com a professora Mayana Zatz, vai ao ar quinzenalmente toda quarta-feira às 10h50, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 1
  •  
  •  
  •  
  •