Raquel Rolnik comenta prejuízos das novas regras para eleições municipais

Medidas como a redução do tempo de campanha de 90 para 45 dias devem empobrecer o debate sobre o futuro da cidade

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn2Print this pageEmail

Foto: Elza Fiúza/ABr
Foto: Elza Fiúza/ABr

Na coluna “Cidade para todos” desta semana, a professora Raquel Rolnik comenta as novas regras para as eleições municipais. O novo regimento foi aprovado pelo Congresso Nacional quando Eduardo Cunha ainda era presidente da Câmara dos Deputados. De todas as mudanças, a que mais repercutiu foi a proibição do financiamento empresarial de campanha, mas este não era o único termo importante do novo texto.

O tempo total de campanha, por exemplo, foi reduzido de 90 para 45 dias. Raquel considera o período muito curto e acredita que, com o agravante de coincidir com os jogos olímpicos, a discussão sobre as políticas municipais deve ficar sucateada. Para ela, isso prejudica o debate sobre o futuro da cidade e garante que aqueles com mais dinheiro e poder continuem tendo mais espaço e alcance durante a campanha.

Acompanhe a íntegra da coluna:

logo_radiousp

 

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn2Print this pageEmail

Textos relacionados