Quanto maior a cidade maior o risco de doença mental

A ameaça da doença mental aumenta com o nível de urbanização, explica o professor Paulo Saldiva

O ritmo acelerado dos grandes centros urbanos afeta negativamente a saúde humana. Na coluna desta semana, o professor Paulo Saldiva comenta a relação entre saúde mental e o nível de urbanização das cidades. O professor explica que “existem várias evidências de que o risco para se ter uma doença mental – depressão, ansiedade, esquizofrenia – aumenta com o nível de urbanização. Ou seja, quanto maior a cidade, maior o risco de doença mental”.

Aumento do ciclo de luz, poucas horas de sono e exposição à violência são apenas algumas das justificativas para esse fenômeno. Outro aspecto abordado por Saldiva é a questão do jovem: nos últimos dez anos a taxa de suicídio, entre os menores de 18 anos, triplicou.

Ouça no link acima a íntegra da coluna Saúde e Meio Ambiente.


Saúde e Meio Ambiente
A coluna Saúde e Meio Ambiente, com o professor Paulo Saldiva, vai ao ar toda segunda-feira às 9h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção  do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •