Puerpério é marcado por intensas alterações físicas e emocionais

Período que vai do dia do nascimento do bebê até a volta da menstruação pode durar cerca de 45 dias

O corpo da mulher leva de seis a oito semanas para se adaptar ao estado não-gravídico

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O puerpério, explica o professor Luis Fernando Tirapelli neste boletim do Anatomia Responde, é o período de seis a oito semanas do pós-parto que o corpo da mulher leva para se adaptar ao estado não-gravídico. É conhecido também como período de quarentena, e vai do dia do nascimento do bebê até a volta da menstruação: cerca de 45 dias, dependendo de como é realizada a amamentação.

Tirapelli explica que nesse período a mulher passa por muitas alterações hormonais, físicas e emocionais, marcado por um sangramento abundante parecido com menstruação que deve durar 15 dias. No puerpério imediato, ou seja, nas primeiras horas após o parto, é importante “levantar e andar para diminuir o risco de trombose, melhorar o trânsito intestinal e contribuir para o bem estar da mulher”.

Diminuição do útero, abdômen inchado e flácido, reestruturação da musculatura pélvica, desidratação e  amamentação também compõem o quadro das diversas mudanças sofridas pelo corpo da mulher no puerpério. O boletim Anatomia Responde é produzido pelo professor Luis Fernando Tirapelli, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, e pode ser conferido na íntegra no áudio acima.     

Ouça na íntegra o boletim do Anatomia Responde.

 

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •