Proposta que aumenta pontos para suspensão da carteira de motorista é retrocesso

O colunista refere-se ao projeto que aumenta de 20 para 40 pontos a suspensão da CNH, num país em que o trânsito é extremamente violento

A violência do trânsito é o tema da coluna do professor Paulo Saldiva esta semana. Ele não se conforma com a proposta que prevê o relaxamento da suspensão da Carteira Nacional de Habilitação, aumentando de 20 pontos para 40 pontos o limite previsto de infrações para que a CNH deixe de valer. Para o colunista, trata-se de uma péssima política para a segurança do trânsito, num país em que cerca de 50 mil pessoas morrem anualmente, vítimas de acidentes, sem contar as sequelas que atingem de 400 mil a 500 mil dos acidentados, deixando inválidos principalmente os jovens.

Saldiva considera tal proposta um retrocesso. “A gente não pode voltar para trás em políticas que foram conquistadas ao longo de muito tempo e também com muito sacrifício.” Acompanhe, pelo link acima, a íntegra da coluna Saúde e Meio Ambiente.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 4
  •  
  •  
  •  
  •