Projeto Inspire é o conhecimento da universidade que chega à sociedade

O projeto, que desenvolveu o ventilador pulmonar aberto de baixo custo, é uma parceria da Escola Politécnica com várias outras unidades da Universidade de São Paulo

 13/10/2020 - Publicado há 1 ano

O Jornal da USP no Ar recebeu hoje (13) o professor Marcelo Zuffo, do Departamento de Engenharia de Sistema Eletrônicos da Escola Politécnica (Poli) da USP, que coordena o Projeto Inspire junto com o professor Raul Gonzalez Lima, do Departamento de Engenharia Mecânica da Poli. Ele comentou sobre histórico, desenvolvimento, acertos e erros e as perspectivas futuras do projeto que desenvolveu o ventilador pulmonar aberto de baixo custo. 

Zuffo explica que o projeto foi desenvolvido pela Poli desde o início. “Houve uma congregação em que a diretoria da escola fez um chamamento à ação. Depois disso, eu fui abordado pelo professor Raul e, a partir de então, partimos para essa aventura”, conta. Inicialmente desenvolvido como um projeto coletivo da Poli, envolvendo inclusive alunos de diversos departamentos, o Inspire envolve hoje cerca de 230 pessoas, contando com colaborações da Faculdade de Medicina (FMUSP), da Faculdade de Direito (FD), da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ), da Faculdade de Odontologia (FO) e, mais recentemente, da Faculdade de Saúde Pública (FSP), além de institutos especializados. 

O ventilador é definido como sendo de baixo custo, porque as peças usadas são convencionais. Zuffo explica que, com as cadeias de fornecimento e as exportações paradas, seriam obrigados a usar componentes mais fáceis de se encontrar ou desenvolver os próprios equipamentos, o que foi o caso. Por isso, os ventiladores pulmonares do Inspire custam cerca de R$ 3 mil, enquanto no mercado podem chegar à casa dos R$ 50 mil. 

A intenção inicial era de produzir um equipamento emergencial. “A possibilidade de pacientes não terem acesso a essa tecnologia nos assustava e a nossa questão era exatamente essa: aplicar essa tecnologia na sociedade”, conta. O equipamento produzido na Poli foi, então, ficando mais robusto, tendo um desempenho acima da média. 

“Não paramos de trabalhar desde o dia 15 de março”, conta Zuffo. Apesar de grande parte da equipe de voluntários permanecer em home office, alguns têm trabalhado presencialmente para que o projeto se concretize. “Nossa intenção é de produzir e distribuir mil ventiladores. Já distribuímos, em parceria com a FSP, 50 exemplares. Ressaltamos sempre que a crise não acabou e, por isso, a tecnologia de ventilação pulmonar é importante e está se desenvolvendo também”, alerta. 

O professor conclui afirmando que esse projeto inaugurou um novo momento da universidade pública. “Há um conhecimento enorme estocado na universidade e, em um país em desenvolvimento, é necessário levar isso à sociedade. Se fizermos reformas nos mecanismos de distribuição, conseguiremos trazer muitos benefícios para a sociedade”, finaliza. 

Leia mais sobre o Projeto Inspire.

Ouça a íntegra da entrevista no player.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP com a Escola Politécnica, a Faculdade de Medicina e o Instituto de Estudos Avançados. No ar, pela Rede USP de Rádio, de segunda a sexta-feira: 1ª edição das 7h30 às 9h, com apresentação de Roxane Ré, e demais edições às 10h45, 14h, 15h e às 16h45. Em Ribeirão Preto, a edição regional vai ao ar das 12 às 12h30, com apresentação de Mel Vieira e Ferraz Junior. Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo do Jornal da USP no celular. 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.