Projeto da USP produz asfalto com resíduos de obras

A professora Liedi Legi Bariani Bernucci fala sobre o problema dos resíduos na cidade de São Paulo e traz soluções para resolvê-los

 24/11/2020 - Publicado há 1 ano

O Jornal da USP no Ar de hoje (24) abordou uma iniciativa que tem como objetivo produzir pavimento nas ruas a partir da reutilização de resíduos de construções. Liedi Legi Bariani Bernucci, professora do Departamento de Engenharia de Transportes e diretora da Escola Politécnica (Poli) da USP, contou sobre o funcionamento e diretrizes da iniciativa. Explica que resíduos de obras são materiais nobres, retirados da natureza e de alto consumo energético, sendo assim de suma importância que sejam reciclados. O objetivo do projeto em questão é trazer avanços para a cidade de São Paulo e conta com o apoio da Sabesp e outras empresas. 

Liedi comenta que São Paulo tem um “problema de resíduos sólidos enorme”, com falta de locais para que sejam estocados. Novas tecnologias produzidas nesse intuito são importantes, aponta a professora. E explica uma das proposta do seu projeto: reciclar materiais retirados do próprio pavimento, medida que já vem sendo realizada em algumas concessionárias de rodovias. Além disso, utiliza resíduos de construções e demolições, que já foram utilizados, por exemplo, na construção de todo o sistema viário da USP Leste.

Um dos problemas atuais das vias urbanas é o vasto número de abertura de valas nos asfaltos. A diretora da Poli explica que deve haver uma preocupação para esse tema, pois não se trata de uma questão puramente estética, mas também econômica. Quando há valas nas ruas, os motoristas gastam mais combustível nos seus trajetos e pode haver desgastes dos pneus. Ela também aponta que valas abertas gastam muita água, o que é uma perda considerável para o município.

A iniciativa de reciclagem de resíduos segue os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. Vários países desenvolvidos têm o hábito de reciclar materiais, exemplo que o Brasil deveria seguir, destaca a professora. Também pontua que o Brasil sofre de problema de infraestrutura, o qual é um dos ODS da ONU de que o projeto busca soluções. Somente em São Paulo, há 70 mil reposições de pavimentos por mês. Liede afirma que é necessário pensar na economia circular, ou seja, não pensar apenas na obra que será construída, mas em toda a cadeia: analisar qual material será utilizado e se este é reciclável.

Saiba mais ouvindo a entrevista na íntegra no player acima.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP com a Escola Politécnica, a Faculdade de Medicina e o Instituto de Estudos Avançados. No ar, pela Rede USP de Rádio, de segunda a sexta-feira: 1ª edição das 7h30 às 9h, com apresentação de Roxane Ré, e demais edições às 10h45, 14h, 15h e às 16h45. Em Ribeirão Preto, a edição regional vai ao ar das 12 às 12h30, com apresentação de Mel Vieira e Ferraz Junior. Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo do Jornal da USP no celular. 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.