Programa Diálogos na USP debate o zika vírus

A sociedade precisa ser educada para uma coisa simples: não jogar papel no chão, diz professora

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

A série “Diálogos na USP –  Os Temas da Atualidade” , levada ao ar pela Rádio USP, promoveu, nesta sexta-feira, um debate sobre os problemas de saúde causados pelo temível aedes aegypti. Participaram do programa a professora Patrícia Beltrão Braga, do curso de Obstetrícia da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP, e o biólogo Paulo Roberto Urbinatti, pesquisador da Faculdade de Saúde Pública da USP.

A preocupação com o zika vírus se justifica pela relação que possui com os casos de microcefalia. Ainda esta semana, foi confirmado em Nova Iorque o nascimento de uma criança com a doença, que teria sido transmitida à mãe em Honduras. Por outro lado, cientistas e especialistas em saúde de universidades renomadas perguntam se não seria o caso de mudar o local dos Jogos Olímpicos, previstos para acontecer em agosto, no Rio de Janeiro.

A professora Patricia, ao se referir à microcefalia, disse que “estamos diante de uma doença bastante relevante”.  Já para o biólogo Urbinatti, “a questão de saneamento é fundamental” na questão do combate ao aedes aegypti.

Ouça o programa na íntegra.

 

 

logo_radiousp

 

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados