Processo eleitoral em Cuba deve consolidar transição política

Governo da geração nascida após a revolução vai promover atualização do modelo econômico da ilha

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Cuba iniciou seu processo eleitoral, que deve durar até fevereiro de 2018. No sistema, a população elege seus representantes para Assembleia Nacional do Poder Popular e estes escolhem os componentes do governo, como presidente e ministros.

Segundo o doutor em Integração da América Latina ( Prolam-USP) e especialista em Cuba, Marcos Antonio da Silva, as atuais eleições vão consolidar o processo de transição já iniciado recentemente por Raul Castro.

O especialista destaca que, com a nova geração, é possível uma mudança do perfil político-ideológico do governo e também avanços na reinserção de Cuba no cenário internacional. Ele também comenta a influência das ações de Trump em relação à ilha e da crise da Venezuela, principalmente parceiro comercial do país.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Você pode ouvir a entrevista completa no player acima.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados