Primeira viagem de Trump ao exterior deixa a desejar

Donald Trump tentou capitalizar nessa primeira viagem ao exterior. Todavia, deixou um saldo de ressentimentos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Trump decidiu ir ao Oriente Médio e à Europa. Em visitas à Otan e ao G7, ele não se referiu ao artigo 5 do tratado de proteção mútua e ao desconforto sobre o vazamento de informações sobre o atentado de Manchester para a imprensa.

O presidente americano discutiu a questão do islamismo, sobretudo na Arábia Saudita, onde ele se encontrou com mais de 50 presidentes e líderes regionais. A mensagem passada foi de uma nova visão pacífica do Islã e de um confronto com a ideologia radical. Além disso, discutiu a situação da Palestina e de Israel. Afirmou que os dois lados estão prontos para negociar a paz.

Em um encontro com o Papa, este lhe deu uma encíclica sobre meio ambiente. Enfim, foi uma primeira incursão em que ele tentou capitalizar, mas, no fundo, deixou mais ressentimentos.

Houve confrontação em relação ao acordo de Paris. Em uma semana, ele disse que decidirá o que fazer. Quanto ao terrorismo, não se avançou num apoio mais fechado em relação às medidas propostas pela Europa.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados