Previdência privada cresce, apesar da crise

Aumento de contribuições é de quase 5% no primeiro semestre, embalado pelas incertezas da Reforma da Previdência

Por - Editorias: Atualidades, Rádio USP
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn1Print this pageEmail


.
Existem no Brasil cerca de 15 milhões de pessoas que pagam previdência privada com o objetivo de complementar os rendimentos na aposentadoria. As estimativas são da FenaPrevi, a Federação Nacional de Previdência Privada e Vida.

Contribuições aos planos de previdência privada aumentaram, apesar da crise econômica – Foto: Visual Hunt / CC

Embalados pela crise na Previdência e a dificuldade de reforma proposta pelo governo, os planos de previdência privada estão chamando a atenção do brasileiro, mesmo em época de crise.

Nos seis primeiros meses deste ano, as contribuições aos planos de previdência privada somaram R$ 54,46 bilhões. O resultado é 4,81% maior que o montante acumulado nos primeiros seis meses de 2016, segundo apurou a FenaPrevi junto a 67 seguradoras e entidades abertas de previdência complementar no País.

O professor Eliezer Martins Diniz, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (Fearp) da USP, diz que os planos de previdência privada são uma boa alternativa para os trabalhadores planejarem suas aposentadorias, mas é preciso pesquisar antes de contratar o plano.

“Dependendo das taxas de administração, rendimentos e burocracia alguns planos podem se tornar  desinteressantes”, conclui.

Por Ferraz Junior

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn1Print this pageEmail

Textos relacionados