Pressão social foi imprescindível para adoção de cotas na USP

Colunista analisa medida e aponta próximos desafios a serem enfrentados na questão da inserção social e racial

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Na coluna “Diversidades” desta semana, o professor Ricardo Alexino Ferreira trata da adoção do sistema de cotas sociais e raciais na USP, aprovada, no último dia 4, pelo Conselho Universitário (CO) da Universidade. “Os movimentos sociais, negros e indígenas foram imprescindíveis nesse processo”, afirma.

Além de trazer uma análise sobre o significado da reserva de vagas para alunos vindos de escolas públicas e autodeclarados pretos, pardos e indígenas (PPIs), Ferreira aponta o que, para ele, ainda é necessário ser feito para “comemorar, de fato e plenamente, a implementação tardia do sistema de cotas na USP”.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados