Pressa pode prejudicar a qualidade da informação jornalística

De acordo com o colunista, o jornalismo não deve sacrificar a qualidade da informação em prol de uma publicação rápida

  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  

Um artigo publicado recentemente na revista The New Yorker traz uma discussão a respeito da maneira como as notícias são produzidas e consumidas. O autor do texto sugere que o ritmo de produção seja feito com mais calma, focando na qualidade da notícia, e não na quantidade de publicações de um veículo, já que isso pode gerar equívocos na checagem dos fatos e, posteriormente, no entendimento do público.

O colunista Carlos Eduardo Lins da Silva concorda com essa visão e defende que os noticiários sejam mais lentos e aprofundados, para que o leitor da notícia possa apreender as informações de forma correta. O jornalismo teve que se integrar às lógicas de mercado, mas deve manter a missão de oferecer a seus consumidores tudo o que precisam saber da forma mais precisa possível.

Para saber mais sobre o assunto, confira a coluna na íntegra, clicando no player acima.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados