Prêmio reconhece contribuição da cientista Jocelyn Bell Burnell

Prêmio Breakthrough foi concedido por contribuições fundamentais para a descoberta dos pulsares

  • 41
  •  
  •  
  •  
  •  

.
Na coluna Ciência e Cientistas, o físico Paulo Nussenzveig comenta que, no último dia 6 de setembro, foi anunciada a concessão de um Prêmio Breakthrough Especial para Jocelyn Bell Burnell, por “contribuições fundamentais para a descoberta dos pulsares e por sua vida de liderança inspiradora na comunidade científica”. Os Prêmios Breakthrough foram criados em 2012, por um grupo de financiadores: Yuri e Julia Milner, Mark Zuckerberg e Priscilla Chan, Sergey Brin, Pony Ma e Anne Wojcicki. “Todo ano, são atribuídos prêmios em física fundamental, ciências da vida e matemática, para reconhecer contribuições extraordinárias e recentes nessas áreas”, conta.

Jocelyn Bell Burnell teve contribuição fundamental para a descoberta dos pulsares e na liderança da comunidade científica – Foto: Conor McCabe Photography/Wikimedia Commons

Segundo Nussenzveig, também podem ser atribuídos prêmios especiais, que podem contemplar contribuições mais antigas. “Em física fundamental, foram atribuídos prêmios especiais, entre outros, a Stephen Hawking, Ronald Drever, Kip Thorne e Rainer Weiss, e à equipe do projeto Ligo. Os Prêmios Breakthrough conferem aos laureados o maior valor dentre as premiações científicas: US$ 3 milhões”, diz. “Além disso, a entrega é feita numa cerimônia televisiva, com celebridades de Hollywood, para chamar a atenção para os grandes avanços científicos contemplados. Os laureados também apresentam palestras para público em geral e participam de debates.”

A premiação para Jocelyn Bell Burnell possui significado especial, aponta o físico, porque ela é considerada uma das grandes injustiçadas em outra premiação de grande prestígio: o Prêmio Nobel. “Por muitos anos, o comitê responsável pela escolha dos laureados em física desprezou a astronomia/astrofísica na premiação, até que, finalmente, em 1974, o prêmio foi dado para contribuições nessa área”, aponta. “Os laureados foram Sir Martin Ryle e Anthony Hewish, ambos britânicos, ‘por suas pesquisas pioneiras em rádio astrofísica: Ryle por suas observações e invenções, em especial da técnica de síntese de abertura, e Hewish por seu papel decisivo na descoberta dos pulsares’.”

Ouça mais no áudio acima.

  • 41
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados