Prédios de alto padrão na Zona Leste mostram um processo de mudança na estrutura social

Segundo Eduardo Cesar Marques, esse processo pode ser explicado pelas transformações espaciais e habitacionais e pela existência de grupos de alta renda nessa região

 Publicado: 27/10/2021
O crescimento de moradias verticais de alto padrão na Zona Leste  é uma novidade da última década     Arte: Jornal da USP

O Centro de Estudos da Metrópole divulgou a Nota Técnica 14 sobre o crescimento residencial no município de São Paulo. O documento aponta a expansão de prédios de alto padrão para o início da Zona Leste da cidade, mas se concentra no setor Sudoeste da capital.

Eduardo Cesar Marques, professor da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP e diretor do Centro de Estudos da Metrópole (CEM), conta que também houve crescimento expressivo das moradias de baixo padrão nas periferias. “Um reforço do processo que a gente já conhece”, disse ao Jornal da USP no Ar 1ª Edição.

O crescimento de moradias verticais de alto padrão na Zona Leste, segundo o professor, é uma novidade da última década. Na Nota Técnica 13, os pesquisadores já haviam identificado a elitização de alguns espaços. Segundo Marques, esse processo pode ser explicado, além das transformações espaciais e habitacionais, pela existência de grupos de alta renda nessa região. “É uma resposta a um processo de mudança na estrutura social que aconteceu”, afirma.

A Nota Técnica do Centro de Estudos da Metrópole pode ser acessada no link 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.