Preconceito ao idoso é considerado o mais universal

Campanha Orgulho Prateado da USP pretende combater o preconceito e suas consequências, afirma Egídio Dórea

jorusp

A campanha Orgulho Prateado, feita pela USP Aberta à 3ª Idade e vinculada à Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária, busca diminuir o preconceito ao idoso. A ideia é evitar consequências como o aumento do risco de isolamento social, da depressão e da demência no idoso, além de uma redução da expectativa de vida de até 7,5 anos. “Criamos a campanha Orgulho Prateado como uma simbologia em relação ao grisalho e idoso. Você tem que ter orgulho da idade que tem, porque isso representa o seu curso de vida”, afirma Egídio Dórea, membro da Comissão de Direitos Humanos da USP, ao Jornal da USP no Ar.

No Brasil, não há uma denominação formal para designar estereótipo e discriminação com base em idade, possibilitando o uso de termos como ageismo e idadismo. A definição, na verdade, surgiu em 1969 por Albert Butler, um gerontólogo geriatra norte-americano. Esse preconceito é considerado o mais universal dos preconceitos, diferentemente do racismo e sexismo, pois pode afetar todos os indivíduos. Para Dórea, o essencial é aceitar a diversidade do ser humano: “uma sociedade diversa é uma sociedade mais igualitária, com qualidade de vida. Quando beneficia o idoso, aquele bem será propício ao idoso e jovem”.

As atividades da campanha Orgulho Prateado acontecem de 28 de outubro a 1º de novembro, localizadas em entidades parceiras. Todos os dias haverá atividades esportivas na USP pela manhã, no Centro de Práticas Esportivas (Cepê) e na Raia. No dia 30, acontece o Simpósio sobre Ageismo e Direitos Humanos, no Centro Universitário Maria Antonia. No dia 31, ocorre o Simpósio sobre Orgulho Prateado – Rompendo Estereótipos, na Unibes Cultural.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP, Faculdade de Medicina e Instituto de Estudos Avançados. Busca aprofundar temas da atualidade de maior repercussão, além de apresentar pesquisas, grupos de estudos e especialistas da Universidade de São Paulo.
No ar de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.
Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •