Exercício físico em horário de pico de poluição pode trazer prejuízo à saúde

A poluição atmosférica produz uma reação em cadeia que torna o hábito de se exercitar, nessas condições, menos saudável

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Visualhunt

.

Em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, o Centro de Práticas Esportivas (Cepeusp) da USP realiza um evento para auxiliar na conscientização do tema. O evento foi dividido entre os dias 5 e 7 de junho, no período da manhã, e conta com a elaboração de palestras e atividades práticas sobre o meio ambiente.

O tema de uma das palestras propostas foi o impacto da poluição atmosférica do ar nos praticantes de exercícios físicos ao ar livre. Esse é um assunto em alta no mundo dos esportes. Estudos da Imperial College London, no Reino Unido, e da Universidade Duke, nos Estados Unidos, apontam que os idosos praticantes de atividades físicas ao ar livre podem adquirir problemas arteriais e pulmonares em razão das emissões de carbono.

O doutorando pela Escola de Educação Física e Esporte da USP, Ramon Cruz, faz parte de um grupo de estudos sobre o tema. Ele explica como os poluentes atingem o organismo dos seres humanos e, a partir daí, quais são as ações mais simples que podemos tomar para evitar a contaminação.

Ouça a reportagem no player acima.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •