Poluição diminui crescimento de árvores urbanas

Biólogo afirma que ambientes com maiores índices de contaminação podem diminuir cerca de 40% do crescimento de espécies arbóreas

O programa Ambiente É o Meio desta semana, 1 de maio, traz conversa com o biólogo, diretor do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, Marcos Buckeridge, sobre os efeitos da poluição urbana no meio ambiente.

Buckeridge afirma que a poluição dos centros urbanos ocorre por vários meios e cita exemplos como a nuvem de metais pesados que é gerada pelo atrito entre as peças do carro e também a queima de combustível que emite compostos no ar, contaminando a atmosfera. “Todo dia de manhã quando os carros começam a circular pela cidade, eles levantam partículas dessas substâncias tóxicas. Quando chove, todo esse material é absorvido pelo solo e por fim é transportado para as plantas”.  

O biólogo afirma que, ao comparar árvores próximas a locais muito poluídos a outras que cresceram em lugares com menores índices de poluição, foi possível concluir que alguns metais encontrados em ambientes poluídos reduzem cerca de 37% a 40% do crescimento das espécies arbóreas. “Isso nos leva à hipótese de que em locais onde as árvores estão expostas à passagem de ônibus, caminhões e vias mais movimentadas, como São Paulo ou Ribeirão Preto, essas árvores podem ter crescido menos”.

Ambiente É o Meio é uma produção da Rádio USP Ribeirão Preto em parceria com professores da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP e Programa USP Recicla da Superintendência de Gestão Ambiental (SGA) da USP.

Sintonize Ambiente É o Meio em 107,9 MHz na Rádio USP Ribeirão ou em 93,7 MHz na Rádio USP São Paulo todas as quartas-feiras, a partir das 13 horas. Reprise aos domingos, às 17h30, nas duas emissoras.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.