Plataforma que monitora gastos públicos é selecionada no MIT

Foram selecionados 32 projetos no Solve Challenge 2019, promovido pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT),  e o único brasileiro foi a plataforma RevelaGov

 

Uma tese de doutorado da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP em Ribeirão Preto (FEA-RP) se transformou em plataforma de combate à corrupção e ganhará dimensão mundial. Chamada RevelaGov, a plataforma  participou do Solve Challenge 2019, desafio global de impacto social promovido pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos.

A plataforma concorreu com 1,4 mil projetos de 100 países, e a seleção final ocorreu na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York, no final de setembro. Apenas 32 projetos foram selecionados e o único brasileiro foi o RevelaGov, que apresenta técnicas de Big Data, estatística avançada e inteligência artificial para monitorar os gastos públicos e fomentar o controle social, que o levou a ser classificado.

Rafael dos Anjos, autor da tese e mentor da plataforma, comenta que o maior objetivo da plataforma RevelaGov é reduzir a assimetria de informação que existe entre a população e o gestor público, principalmente o político. “Nós ainda temos pouca informação do poder público, temos muitos dados, a quantidade de dados cresce muito rápido, porém com pouca informação”, diz.   

A plataforma mergulhou nas despesas públicas do Estado de São Paulo, vasculhou 56 milhões de pagamentos dos 644 municípios paulistas fiscalizados pelo Tribunal de Contas no período de 2008 a 2018 e encontrou mais de 1 milhão de irregularidades praticadas por 1,802 mil órgãos municipais, detectando 14 tipos de irregularidades.

Ouça. no link acima. a entrevista na íntegra.

 

 

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •