“Pílula Farmacêutica” explica tipos de inflamações

Os processos inflamatórios podem ser classificados entre agudos e crônicos

O boletim Pílula Farmacêutica desta semana explica os tipos de inflamações, palavra vinda do latim que significa atear fogo e se refere à uma reação do organismo quando ocorre uma infecção ou lesão em algum tecido do corpo humano. 

Uma das funções da inflamação é eliminar o micro-organismo causador da infecção ou reparar o dano causado pela lesão. Essas inflamações podem ser classificadas de diversas maneiras, como infecciosas e as não infecciosas.

As inflamações também podem ser classificadas entre agudas e crônicas, sendo consideradas agudas as que duram até seis meses, e, as crônicas, inflamações que ultrapassam esse tempo. Uma resposta inflamatória aguda tem início imediato e seus principais sinais estão relacionados à dilatação dos vasos sanguíneos, causando calor, dor e rubor na região inflamada.  

O boletim é apresentado pelos alunos de graduação da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP) da USP, com supervisão da professora Regina Célia Garcia de Andrade. Trabalhos técnicos de Luiz Antonio Fontana.

 

Ouça acima, na íntegra, o boletim Pílula Farmacêutica.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.