Pesquisadora comenta deferência ao Virado à Paulista

O tombamento reflete a busca por uma identidade culinária regional, ainda ausente em São Paulo, diz pesquisadora

O Virado à Paulista, prato tradicional das segundas-feiras paulistanas, foi tombado como Patrimônio Imaterial do Estado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do governo do Estado de São Paulo.

Composto de arroz, feijão engrossado com farinha de milho, bisteca, linguiça, toucinho, couve, ovo frito e banana, o prato carrega história em seus ingredientes, tendo seus primeiros registros ainda no século 17.

A Rádio USP conversou com Adriana Salay, doutoranda em História Social pela USP, que comentou a tradição do Virado, a origem de seu nome e a importância do tombamento.

Ouça a matéria completa no áudio acima.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •