Pesquisador avalia propostas de Trump para o Oriente Médio

Danilo Guiral Bassi acredita que o novo presidente deve procurar soluções estabilizadoras para região

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

No quarto episódio da série especial sobre a posse de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos, o Jornal da USP conversou com Danilo Guiral Bassi, membro do Grupo de Trabalho “Oriente Médio e Mundo Muçulmano”, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP. Acompanhe a entrevista cedida ao jornalista Victor Matioli:

 

Amanhã (20), ocorrerá a cerimônia de posse de Donald Trump. A vitória do magnata causou incertezas quanto ao futuro do Oriente Médio. A aproximação do republicano com Vladimir Putin, presidente da Rússia, gerou grande polêmica e pode representar mudanças para o conflito na Síria.

Para Danilo Guiral Bassi, membro do Grupo de Trabalho “Oriente Médio e Mundo Muçulmano”, FFLCH da USP, o que Trump fez em seus discursos, em relação a Síria, foi reconhecer todos os grupos oposicionistas, como um único grupo, os terroristas.

O novo presidente eleito já criticou diversas vezes o acordo nuclear com o Irã, assinado por outros cinco países. No entanto, o pesquisador afirma que Trump não quer aumentar a instabilidade do Oriente Médio e por isso, procurará soluções estabilizadoras e que poupem esforços.

Bassi afirma que, caso isso se concretize, a nova gestão não deve se retirar do acordo e ainda poderá diminuir as intervenções na região, como as feitas pela administração dos ex-presidentes George W. Bush e Barack Obama.

Produção: Lucas Almeida, Victor Matioli, Thales Silva, Lucas Pecoraro, Paula Serra, Luenne Albuquerque e Caio Benedetto.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados