Pesquisa quer descobrir relação entre microbiota, hábitos alimentares e genética

Para Mayana Zatz, é preciso entender quanto a microbiota humana depende do ambiente e dos nossos genes

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Na nova edição de Decodificando o DNA, a geneticista Mayana Zatz, professora do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do Instituto de Biociências (IB) da USP, continua a falar sobre a importância de se pesquisar a microbiota, o conjunto dos micro-organismos que habitam um ecossistema.

“Convivemos com uma população de micróbios, bactérias, fungos e vírus, que representam mais de 50% do nosso genoma”, contextualiza a professora. Atualmente, pesquisadores do Centro de Pesquisa sobre o Genoma Humano e Células-Tronco da USP estão investigando quanto da nossa microbiota depende do ambiente e quanto depende dos nossos genes. “Será que nossos micróbios gostam mais dos meus genes ou dos meus hábitos alimentares? Ou será que são os meus micróbios que preferem certos tipos de comida e não eu?”, indaga Mayana.

Ouça mais no áudio acima.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados