Pesquisa pioneira busca revelar demandas nutricionais de búfalos

Especialista do estudo defende o consumo de carne de bubalinos, por ser gostosa e mais saudável

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Centro de pesquisa no campus de Botucatu da Universidade Estadual de São Paulo  (Unesp) desenvolve estudo pioneiro sobre comportamento, metabolismo, eficiência alimentar e qualidade da carne de búfalos.

André Mendes Jorge, professor do Departamento de Produção Animal da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Unesp, conta que, apesar de se tratar de um rebanho ainda pequeno, ele cresce a taxas muito altas, em torno de 10% a 12% ao ano. E a produção de carne também tem aumentado, o que favorece o consumidor preocupado com uma boa alimentação.

Segundo as pesquisas, Jorge descreve que a carne de búfalo é magra, macia e suculenta. O especialista destaca que  o nível total de lipídios é baixo, o que diminui o risco de doenças cardiovasculares.

O centro de pesquisa realiza o primeiro confinamento em nível experimental para determinar as exigências nutricionais de búfalos. O pesquisador da Unesp ainda lembra que os animais são de manejo mais fácil que os bovinos. Embora pareçam bravos, têm um temperamento dócil, conta Jorge.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Você pode ouvir a entrevista completa no player acima.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados