Pesquisa avalia a qualidade do chute de jogadores de futebol

Testes realizados em jogadores do Botafogo de Ribeirão Preto avaliaram cobranças de falta e pênalti, entre outros

Na edição da coluna Ciência e Esporte desta semana, o professor Paulo Roberto Santiago fala sobre uma pesquisa científica que propôs e validou testes para medir a qualidade do chute em jovens praticantes de futebol.

De acordo com Santiago, o estudo publicado no The Journal of Sports Medicine and Physical Fitness, em dezembro de 2017, fez uma “análise muito interessante, porque ele propões testes simples e de fácil aplicação em campo”. 

Os testes foram realizados em jogadores do Botafogo Futebol Clube de Ribeirão Preto, SP, “onde foram feitas atividades como chutar a bola na parede dentro de um determinado tempo, quantas vezes fossem possíveis, assim como cobranças de falta, escanteio, pênalti entre outros”, conta o professor. 

Dessa forma, os pesquisadores puderam avaliar o nível de habilidade do chute dos jogadores, validado com base em um questionário no qual técnicos e especialistas da área do futebol apontaram quais eram os jogadores mais bem ranqueados. 

O professor explica que “estudos como esses contribuem para a melhora da qualidade no trabalho do profissional que atua na formação de atletas”, pois, apesar de grandes clubes possuírem bases, escolas de futebol e centros de treinamento, sabe-se muito pouco sobre dados qualitativos dos atletas como os que a pesquisa apresentou.

Ouça acima na íntegra a coluna Ciência e Esporte.


Ciência e Esporte
A coluna Ciência e Esporte, com o professor Paulo Santiago, vai ao ar toda sexta-feira às 10h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •